"Clube dos Pessimistas" (2016) / Peças

de Abel Neves

    Estreia: 22/04/2016
    Encenação: Gil Salgueiro Nave
    Cenografia e figurinos: Luís Mouro
    Canções e sonoplastia: Hélder F. Gonçalves
    Desenho de luz: Jay Collin
    Interpretação: Claudia Lázaro, Miguel Telmo e Sónia Botelho 
    Assistente de cenografia e figurinos: Joana Forte
    Cartaz: Luís Mouro
    Produção: Celina Gonçalves
    Fotos : Paulo Nuno Silva
    Vídeo: Ivo Silva

Um clube...parece um lugar próximo, possível...não fora a extravagância do seu conceito, dos seus intuitos, dos seus serviços e a bizarria comummente partilhada pelos seus corpos sociais e pelos seus utilizadores. Poder-se-ia dizer tratar-se de um lugar tão vulgar como qualquer outro, um clube. Mas este é um clube estranho...onde simultaneamente se disponibilizam serviços funerários, botões, linhas, "retrosarias" várias, onde em tom de irónica comédia se receita o pessimismo como forma de olhar para o mundo sustentando a sigla "quanto pior, melhor". "Vendas e consultadoria" prescrevem este ideal como antídoto para todos os males induzindo soluções ainda piores. Simultaneamente as novas tecnologias marcam presença neste lugar soturno carregado de anacronismos e contradições, propondo uma feliz e antagónica coexistência sob o lema "em frente está o abismo. Avancemos!"
Personagens estranhos num mundo estranho e simultaneamente tão próximo e real, sustentam uma metafórica dissertação sobre o estado civilizacional do tempo que nos é dado a viver. O nosso tempo

Outras peças em cena